Pular para o conteúdo principal
  • Nossos produtos Nossos produtos Nossos produtos
  • Sustentabilidade Sustentabilidade Sustentabilidade
  • Trabalhe Conosco Trabalhe Conosco Trabalhe Conosco
  • Investidores
  • Conheça AES Conheça AES Conheça AES
  • My AES
    Choose your location
    PT-BR
    Choose location

    AES Global

    AES Local

    Andes Argentina Brasil Bulgaria Chile Colombia Dominicana El Salvador India Indiana México Miami Valley Lighting Ohio Panama Puerto Rico Vietnam
    Buscar
    Search AES

    AES Brasil inicia segunda fase do projeto Virtual Power Plant

    Pioneira na implementação da solução no País, a Companhia visa a aperfeiçoar modelo já desenvolvido e abrir novas oportunidades de comercialização no mercado de energia AES Brasil inicia segunda fase do projeto Virtual Power Plant

    São Paulo, 1 de abril de 2021 – Reiterando seu pioneirismo e investimento no âmbito da inovação, a AES Brasil anuncia a ampliação do projeto P&D Aneel de Virtual Power Plant - em português Planta Virtual de Energia (VPP) - a fim de potencializar novas oportunidades de comercialização de energia no mercado brasileiro.

     

    Pioneira na implementação da VPP no País, em 2017, a AES Brasil desenvolveu um sistema agregador de portfólios, que gerencia, de maneira remota e automática, diversas unidades consumidoras, garantindo a otimização dos recursos energéticos e contratos, de acordo com o perfil e necessidades do cliente. A solução otimiza o portfólio agregado como um todo, mitigando riscos e reduzindo custos para produtores, consumidores e os chamados prosumers - consumidores que possuem produção local.

     

    De acordo com a gerente de P&D e Inovação da AES Brasil, Julia Rodrigues, o modelo de VPP já é utilizado em outros países como Estados Unidos e China. “Nesta segunda fase, buscamos gerar benefícios econômicos para os diversos clientes dentro de uma VPP, reduzindo custos de operação e possibilitando possíveis trocas de excedentes de energia e, consequentemente, uma abertura cada vez maior na vantagem competitiva do mercado. Entendemos que qualquer cliente dentro da VPP sempre estará mais bem posicionado do que fora do sistema”, explica.

     

    A experiência adquirida durante a primeira fase do projeto mostrou a preferência dos consumidores varejistas, por soluções simples, como as já oferecidas por distribuidoras de energia e, ao mesmo tempo, econômicas como as ofertadas no mercado livre. "Com a implementação da VPP, a expectativa é que até o final deste ano a comercializadora varejista da AES Brasil tenha uma plataforma de planejamento e controle de risco de sua carteira, podendo envolver consumidores, produtores e autoprodutores de energia, além da futura participação no programa de resposta da demanda", conclui Julia.

     

    O investimento total da Companhia com a fase atual do projeto é de mais de R$ 1,7 milhões, por meio do programa de P&D da ANEEL, e está previsto para ser concluído no início de 2022.

     

    A AES Brasil tem se preparado para a migração massificada de pequenos e médios consumidores nos próximos anos para o Ambiente de Contratação Livre (ACL). Além da VPP, a Companhia também conta com a plataforma digital Energia+, responsável por auxiliar a migração do cliente varejista para o mercado livre e a consumir energia de uma forma mais eficiente e inteligente.

     

    Sobre a AES Brasil

    Acelerando o futuro da energia há mais de 20 anos, a AES Brasil é uma empresa geradora a partir de fontes 100% renováveis, que atua como plataforma integrada adaptável às demandas dos clientes. As soluções oferecidas pela companhia são customizadas, sempre buscando agregar valor e contribuir para a sustentabilidade do planeta. Atualmente, a AES Brasil conta com um portfólio de ativos renováveis com uma capacidade instalada total de 4,0 GW. Toda a energia gerada é proveniente de nove usinas hidráulicas, três pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), que estão localizadas no estado de São Paulo, dos Complexos Eólicos Alto Sertão II (BA), Ventus (RN) e MS e Santos (CE e RN) e dos Complexos Solares Guaimbê e Ouroeste (SP). Além disso, conta ainda com o Complexo Eólico Tucano em construção na Bahia com 322 MW e um pipeline de projetos, chamado Complexo Eólico Cajuína (RN), formando um novo cluster de geração no Rio Grande do Norte.

     

    Informações para imprensa:

    InPress Porter Novelli

    Andréa Almeidaandrea.almeida@inpresspni.com.br

    Gabriella Brito – gabriella.brito@inpresspni.com.br

    (11) 99246-4532 e (11) 94264-6300

    Back to top
    Nossos produtos
  • Nossas ofertas
  • Seu perfil
  • Sustentabilidade
  • Crescimento limpo & inovação
  • Nossas pessoas
  • Parcerias com a comunidade
  • Relatórios e políticas
  • Estratégia de sustentabilidade
  • Trabalhe conosco
  • Conheça nossas pessoas
  • Trabalhe Conosco
  • Para a imprensa
  • Comunicados de imprensa
  • Para sócios
  • Contratados e fornecedores
  • Sobre nós
  • Nossa história
  • Nossa liderança
  • Global x local
  • Fale conosco
  • LGPD
  • Ética & compliance
  • Jump back to top