Responsabilidade Social

Mais do que desenvolvida, queremos uma sociedade justa.
Nosso compromisso vai muito além do desenvolvimento sustentável. Como empresa, assumimos em todas as nossas atitudes – dentro e fora das nossas instalações – o total repúdio a qualquer forma de discriminação de pessoas e ao trabalho infantil e forçado. Levamos essa postura muito a sério e, por isso, também não toleramos qualquer prática contrária dos nossos fornecedores.

Para cadastrar novos parceiros, antes de tudo, exigimos documentos e certidões legais que atestem a regularidade da empresa em relação às leis trabalhistas, além de consultar o Ministério do Trabalho para garantir que o fornecedor não consta na lista de empregadores de trabalho escravo.

Também somos signatários do Pacto Global e adotamos práticas de responsabilidade social norteadas pelos direitos humanos e trabalhistas. Apoiamos a Fundação Abrinq – instituição que desenvolve projetos e influencia políticas públicas em prol da proteção e desenvolvimento da criança – e incentivamos nossos fornecedores a adotarem as mesmas iniciativas. Além disso, destinamos recursos de incentivo aos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA.

Nosso respeito se estende também aos nossos colaboradores e às comunidades onde atuamos: compromisso firmado em nosso Guia de Valores – leitura obrigatória para toda e qualquer empresa que deseja ser nossa parceira.
 
 
Nossos fornecedores também podem entrar nessa corrente do bem.
 
Que tal doar parte do Imposto de Renda aos fundos controlados pelos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA)?
As empresas da AES no Brasil apoiam projetos sociais voltados para a proteção e desenvolvimento de jovens por meio do repasse de recursos financeiros aos Fundos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente. Esse aporte está previsto na Lei 8.069, de 13 de julho de 1990, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que legitima o abatimento fiscal do valor doado de até 1% do Imposto de Renda devido para pessoa jurídica e 6% para pessoa física. Além de contribuir, a AES também incentiva seus fornecedores a fazerem o mesmo.

E o que é exatamente o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente?
É uma conta gerenciada pelos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente, que funcionam em todo o Brasil. Esses Conselhos são formados por representantes da sociedade civil e do poder público municipal, beneficiando entidades com projetos para crianças e adolescentes por meio das doações feitas pela dedução do Imposto de Renda.
E o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA?
O Estatuto da Criança e do Adolescente criou os Conselhos de Direitos da Criança e do Adolescente para definir políticas e gerenciar os recursos do Fundo Municipal. Assim, é o CMDCA quem recebe, avalia, seleciona e aprova os projetos que vão receber as doações.
Como fazer a doação?
É só procurar o Conselho Municipal da cidade que pretende beneficiar para se informar sobre os projetos com os quais você pode colaborar com doações.
 
Nosso compromisso com os Direitos Humanos.
Clique aqui para conhecer e compartilhar com toda a sua cadeia produtiva a nossa Declaração de Compromissos sobre Direitos Humanos. E para saber mais sobre as ações da AES em relação à sustentabilidade, é só  Sustentabilidade na AES Brasil.
© Copyright 2017 AES Eletropaulo - Todos os direitos reservados